Ferragens para construção: veja os tipos e como usar na sua obra

Embora sejam imperceptíveis para os clientes quando o projeto está pronto, sem as ferragens para construção não se faz uma obra.

Isso porque as ferragens, ou conjunto de barras de ferro, são insumos fundamentais em qualquer construção do zero ou reforma.

Elas são utilizadas para dar sustentação e segurança da estrutura da obra, tanto na fundação como em outras etapas, como na construção de vigas, colunas e lajes, por exemplo

E da mesma forma que as ferragens para construção são usadas em conjunto de barras de ferro, elas também podem ser utilizadas em diferentes formatos, como telas, fios e barras isoladas.

Como veremos a seguir, as ferragens possuem mais de uma recomendação de uso em uma obra, por isso variam de tamanho, grossura, preço e outras características de acordo com a finalidade.

O cálculo da quantidade de uso da ferragem é uma etapa presente já no projeto arquitetônico e é essencial que seja feito nessa etapa para evitar a compra em quantidade maior ou menor, já que esse é um custo bastante significativo no orçamento de uma obra, especialmente em obras de grandes proporções, como edifícios.

No texto a seguir, explicamos os principais tipos de ferragens para construção e o que avaliar antes da compra. Confira:

Leia também: Telhado: o GUIA COMPLETO sobre o assunto!

O que são ferragens?

O que são ferragens

As ferragens para construção civil são as barras de ferro utilizadas na etapa de fundação da obra para a distribuição do peso ou esforços de determinada estrutura.

Além disso, existem as ferragens que são usadas em portas, janelas, estruturas metálicas, estruturas de madeira e móveis.

Apesar da grande variedade de ferragens, a maioria das pessoas associa ao uso em armação de peças de concreto armado.

Por isso, é comum o uso ligado a etapas da obra como construção de pilares, vigas, lajes, portões, amarração de muros, estribos etc.

No caso das ferragens comercializadas em barras de aço, existem diferentes dimensões. 

Normalmente as ferragens mais leves e finas são utilizadas em projetos residenciais e obras pequenas.

Em edifícios e grandes indústrias, são necessárias ferragens mais grossas.

Alguns profissionais da construção civil costumam classificar as ferragens de acordo com a polegada e outros se referem pela unidade de medida em milímetros.

Dentro dessa classificação de ferragens, também encontramos as ferramentas de conexão e acabamento, como fechaduras, corrediças, dobradiças, roldanas, ganchos, parafusos e pregos.

Em qual momento da construção são usadas as ferragens?

As ferragens são utilizadas em diferentes etapas de uma construção, da estrutura de fundação aos processos de acabamento.

Durante a etapa de fundação, as ferragens são usadas em vigas de aço para sustentação e vergalhões, por exemplo, e podem representar, em média, 7% do custo total de uma obra.

Também são utilizadas na construção de pilares de concreto armado e estruturas pré-moldadas, lajes e muros.

No entanto, vale destacar que o uso de ferragens para construção varia bastante de acordo com o tamanho do projeto.

Em prédios e em casas com mais andares que o térreo, é necessário um reforço no uso de ferragens, uma exigência necessária para a segurança e qualidade da obra, mas que acaba representando um custo maior no orçamento da obra.

Nas etapas de acabamento, quando a obra está mais próxima da decoração, temos o uso de ferragens para fixação e instalação de portas, janelas e portões, por exemplo.

Leia também: Como tirar ferrugem? Veja a forma ideal por tipo de material!

Tipos de ferragens e especificações

O mercado da construção civil possui uma gama enorme de ferragens e aços que se distinguem pela finalidade de uso, tipos e especificações.

Dentro das especificações, a principal característica avaliada é o grau de resistência, que varia de acordo com a composição química de cada ferragem. A partir disso, temos três classificações: Aço CA 50, Aço CA 25 e Aço CA 60:

  • CA 50: costuma ser o tipo mais comum de aço usado nas obras, apresentando diâmetros variados e superfície nervurada. Uma das vantagens é sua resistência característica de tensão de escoamento de 500 MPa;
  • CA 25: essa variação possui resistência de 250 MPa e é o aço mais utilizado em barras de transferência, por exemplo. É possível encontrar essa ferragem em diâmetros de 6.3 mm a 40.0 mm e com superfície lisa;
  • CA 60: o aço CA 60 é geralmente utilizado em estruturas pré-moldadas. Possui resistência de 600 MPa, com bitolas de 4.2 mm a 9.5 mm, apresentando a superfície lisa.

Essas são as especificações das ferragens, mas abaixo você confere os principais tipos de acordo com uso e formato: 

Vergalhões

Vergalhões

Entre as ferragens para construção civil, os vergalhões são um dos mais comuns. 

Essas são barras de aço utilizadas na montagem de estruturas como lajes e fundações estruturais, mas também podem ser usadas em conjunto com concreto, para formar o concreto armado, além de vigas, pilares, vigotas e estruturas para sapatas.

Por conta dessa multifuncionalidade, é possível encontrar vergalhões em diferentes espessuras, com algumas barras que chegam até a 40mm. 

Arames recozidos

Arames recozidos

O arame é uma das ferragens para construção mais conhecidas. Ele é usado, normalmente,  para montagem de armaduras de concreto armado, auxiliando na fixação de vergalhões e estribos.

Os arames recozidos são um tipo de arame com grande maleabilidade, o que permite ser utilizado com bastante facilidade na construção civil, com aplicações em amarrações de estruturas que vão receber concreto.

Cordoalhas 

As cordoalhas são usadas em lajes, pisos, vigas e na armação de peças pré-moldadas.

De modo geral, são ferragens usadas para concreto protendido, uma alternativa ao concreto armado. 

É possível encontrar três tipos principais de cordoalhas nas lojas e atacados de materiais de construção: 

  • Fios de protensão: são usados em lajes do tipo alveolares;
  • Cordoalhas engraxadas e plastificadas: não possuem aderência ao concreto;
  • Cordoalhas aderentes: usadas em projetos e estruturas de grande porte, como pontes, por exemplo.

Treliças nervuradas

As treliças nervuradas são ferragens compostas pelo tipo de aço CA 60 e são usadas, basicamente, para a fabricação de vigotas.

Por conta de ser uma estrutura soldada, as treliças nervuradas oferecem bastante resistência e agilidade na obra, também pelo fato de ser uma peça pré-moldada.

Telas nervuradas

Apesar do nome parecido, as telas nervuradas não são a mesma coisa que as treliças nervuradas.

Esse tipo de ferragem, assim como os vergalhões, são fios de aço soldados que formam uma espécie de malha retangular ou quadrada.

São comercializados como painéis ou em rolos e podem ser encontrados com diferentes diâmetros e espaçamentos entre os fios.

A aplicação de telas nervuradas pode ser feita em paredes de concreto, pisos, piscinas de concreto armado, tanques, lajes e outros usos que variam de projeto para projeto.

Vigas

A construção de vigas é feita a partir do uso de barras horizontais e estribos, ferragens estas que recebem o peso da laje e distribuem para o resto da estrutura.

Ou seja, as vigas são localizadas dentro do concreto armado com o objetivo de dar maior sustentação à estrutura do imóvel construído.

Estribos

Estribos

Os estribos são usados ao longo de armaduras de aço como um reforço para a estrutura. 

Em colunas, por exemplo, os estribos são importantes para evitar que ocorra a curvatura da estrutura.

O uso de estribos exige bastante conhecimento técnico para que eles sejam eficientes. É necessário conhecer os espaços mínimos necessários entre um estribo e outro e respeitar as distâncias do projeto.

Esse tipo de ferragem é muito importante para que a obra não apresente problemas estruturais.

Encontre todos esses produtos na Obramax, sua loja de materiais de construção.

Agora que você já conhece os principais tipos de ferragens para construção, confira no vídeo a seguir como montar ferragens de pilar,  em um guia super completo com o passo a passo do canal Obra é Compromisso

Veja:

Dicas na hora de comprar ferragens para construção

As ferragens de construção, embora não sejam materiais que ficam expostos na obra geralmente, precisam ser escolhidos com cuidado. 

Afinal, são insumos importantes para o sucesso, qualidade e segurança da obra.

Por isso, antes de solicitar um orçamento ou realizar a compra das ferragens, leve em consideração os seguintes fatores:

Verifique a especificação de cada ferragem

Em qualquer projeto dentro da construção civil, é essencial entender a indicação de uso dos materiais de construção

Com esse conhecimento técnico, você terá mais sucesso na hora de definir quais ferragens comprar, no tamanho e quantidade certa.

Essa é a melhor forma de evitar erros ou prejuízo de materiais, garantindo a qualidade máxima do andamento da obra.

E como vimos acima, a principal especificação para as ferragens é a resistência, que muda de acordo com a composição química, resultando em três tipos de: CA 50, CA 25  e CA 60.

Avalie o melhor custo-benefício

Estribos

As ferragens de construção são materiais de muita importância dentro das etapas de uma obra. 

Por isso, é importante não nortear a escolha apenas pelo preço. Embora a economia seja um ponto importante para não passar o orçamento, a qualidade não deve ser deixada de lado.

Avalie, na hora, a durabilidade, facilidade de uso e performance de cada ferragem para não comprometer o andamento da construção. 

Por exemplo, ferragens dentro de normas específicas possuem um valor mais elevado, mas o preço é correspondente a qualidade e segurança do material. 

Pense na ferragem usada na etapa de fundação de uma obra. Não será um detalhe visível para os clientes, mas está diretamente relacionado à segurança e qualidade da construção.

Ou seja, fuja do barato que pode sair caro!

Escolha bons fornecedores de ferragens

Escolha bons fornecedores de ferragens

Não adianta escolher bons materiais de construção, mas acabar optando por um fornecedor que não seja tão eficiente. 

Por isso, a escolha do fornecedor de materiais de construção também entra entre os fatores decisivos, pois uma escolha ruim pode significar atraso na entrega ou má qualidade de fabricação.

Como comprar ferragens para construção?

O ideal é que a compra das ferragens para construção sejam feitas de acordo com o que está previsto no projeto da obra, de acordo com o que o profissional responsável calculou ser necessário.

Essa é a melhor forma para evitar desperdícios ou que falte material para o andamento da obra.

Com a lista de ferragens em mãos, é fácil conseguir tudo o que você precisa. 

Existem diversas lojas de material de construção com departamentos especializados em ferragens, como a Obramax, o maior atacarejo do Brasil, que possui variedade em produtos e marcas com o melhor custo-benefício. 

Qual valor das ferragens para construção?

O valor depende bastante, afinal, como vimos, existem diferentes tipos de ferragens que oscilam de preço de acordo com a marca, qualidade ou quantidade necessária para a obra.

Para economizar e ter o melhor custo-benefício, confira os preços de ferragens na Obramax, e encontre tudo o que precisa para a sua construção em um só lugar.

Conclusão

As ferragens para construção são insumos fundamentais em qualquer obra, desde a construção da fundação, construção das estruturas como paredes, vigas e lajes, para fixar e das estruturas a portas, janelas e portões.

Quando falamos de ferragens usadas para fundação e estrutura de um edifício, o conhecimento sobre seus tipos e especificações se torna ainda mais importante, afinal, são escolhas que afetam a qualidade e segurança de um projeto.

Além disso, as ferragens costumam representar uma parte significativa do orçamento da obra. Por isso, os cálculos precisam ser corretos, tanto para evitar que faltem materiais como também no caso de comprar em excesso, gerando desperdício.

Na hora da compra, avalie sempre a qualidade e se o material apresenta selo de certificação. É fundamental verificar a qualidade da ferragem que você está adquirindo para sua obra.

Gostou dessas dicas sobre como comprar ferragens de qualidade? Então, continue acompanhando as dicas aqui no Blog do Max!

Se você gostou desse texto, aproveite para saber mais sobre dicas de como economizar tempo ao fazer caixarias.