Header Blog do Max

   

 Como reformar e construir já pensando no isolamento térmico

Conforto térmico é uma das palavras do momento na hora de planejar ambientes

Conforto térmico é um termo ainda não muito conhecido, mas seus efeitos são conhecidos por todos. Sabe aquele ambiente aconchegante, que traz conforto instantâneo? Além da decoração, boa parte dessa sensação se deve ao conforto térmico.

Frio e calor são conceitos relativos para cada pessoa, mas o consenso sobre conforto térmico, definido pelo arquiteto Victor Olgyay, em 1973, é: “aquele ponto no qual a pessoa necessita consumir a menor quantidade de energia para se adaptar ao ambiente circunstante”. Isso significa: não é extremamente frio no inverno mas também não demasiadamente quente no verão.

Segundo normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), a zona de conforto térmico aceitável está entre 20 e 23 graus Celsius no inverno e entre 23 e 26 graus Celsius no verão. Esses valores podem ser parâmetro para desenvolver seus projetos.

Quais materiais utilizar?

Agora que você já sabe o que significa conforto térmico, fica a dúvida: quais materiais utilizar? A resposta, no entanto, é relativa. Cada ambiente pode necessitar de uma solução diferente, entre resfriar ou esquentar conforme as condições climáticas e o uso daquele ambiente.

A construção a seco, no entanto, é apontada com um dos modelos construtivos que oferece maior conforto térmico, por não absorver a temperatura externa. A madeira também é uma ótima aliada, uma vez que possui baixa condutividade térmica, sendo considerada um material naturalmente isolante.

Antes de escolher os materiais a serem utilizados na construção ou reforma, no entanto, é importante observar e criar soluções já no projeto, como a orientação dos cômodos, disposição de entradas e saídas de ar e qual sistema de cobertura será utilizado.

Continue acompanhando dicas exclusivas do mundo da construção aqui no Blog do Max!

assinaanewsletter          seloobraecompromisso       facebook instagram youtube