Tipos de lâmpada

Uma boa proposta de iluminação, além do aspecto funcional e de segurança, tem o potencial de transformar a decoração de qualquer ambiente em um projeto arquitetônico, trazendo ainda mais sofisticação e modernidade.

Para encontrar a combinação ideal de iluminação para cada ambiente, é fundamental conhecer os principais tipos de lâmpadas e as vantagens que cada modelo oferece.

Atualmente, é possível encontrar no mercado vários tipos de lâmpadas, que variam em diversos aspectos além do preço, como consumo de energia, facilidade de instalação e manutenção, luminosidade, sensação de cor e durabilidade.

Se você está em dúvida em quais tipos de lâmpadas usar, continue a leitura. Aqui, comparamos as vantagens dos principais modelos: lâmpadas fluorescentes, incandescentes, de halogênio e LED. Confira:

Compre online as melhores opções de iluminação para o seu projeto! 

Conheça os principais tipos de lâmpada

Um dos tipos de lâmpada mais conhecidos é a lâmpada incandescente, que foi a pioneira no mercado, inventada em 1879 pelo inventor Thomas Edison. 

Mas após esse modelo, ao longo dos anos, a indústria evoluiu bastante para lançar outras versões com maiores benefícios, como as opções de lâmpadas com maior durabilidade e gasto de energia reduzido, consequentemente muito mais sustentáveis.

Hoje, temos as lâmpadas fluorescentes, de LED e halogênio, mas é possível também encontrar outras variações, como as chamadas lâmpadas de filamento e lâmpadas inteligentes, com outros recursos que vão além da iluminação do ambiente.

Falaremos sobre como funcionam e a indicação de uso de cada um desses tipos de lâmpadas abaixo:

Tipos de lâmpada de LED

Tipos de lâmpada de LED

LED é uma sigla em inglês que significa Light Emitting Diode, em português Diodo emissor de luz.

Com certeza, as lâmpadas de LED são as mais conhecidas no mercado atualmente, por conta de suas diversas vantagens. 

Em comparação aos outros modelos, a lâmpada de LED se destaca como a mais moderna.

Ela funciona convertendo diretamente a energia elétrica em energia luminosa através de pequenos dispositivos (chips) de diodo.

As vantagens do uso da lâmpada de LED em um projeto arquitetônico está no fato de ser possível encontrar esse modelo de lâmpada em diversos formatos, facilitando na hora da decoração, mas o principal benefício é a economia.

Além do baixo consumo de energia, as lâmpadas de LED apresentam uma excelente durabilidade, podendo ter vida útil de até 25 mil horas.

É possível encontrar opções de lâmpadas de LED comuns usadas para bocal E27, lâmpadas LED dicroica, tubular, opções que já vem embutidas dentro de refletores, em lanternas etc.

Também existem as fitas e mangueiras de LED que são bastante utilizadas para iluminação de sancas de gesso e decoração de ambientes de modo geral.

Tipos de lâmpadas fluorescentes 

As lâmpadas fluorescentes são as mais conhecidas e indicadas para o uso residencial e comercial, pois elas têm uma alta eficiência e um consumo baixíssimo de energia.

Geralmente, são comercializadas em 3 modelos: o tubular, que é o mais comum e antigo, a compacta eletrônica, que possui um acendimento automático, e a compacta não integrada, que não possui um reator acoplado à lâmpada.

Em linhas gerais, elas são ótimas para substituir as lâmpadas incandescentes, pois podem ser utilizadas na iluminação geral das residências e comércios.

Diferentemente das lâmpadas incandescentes, as lâmpadas fluorescentes podem vir com diferentes tipos de cor (branca, azulada, amarelada) e elas não emitem calor.

Nos últimos anos, os fabricantes têm investido muito nas lâmpadas fluorescentes para melhorar esse tipo de opção no mercado.

Atualmente, existem até opções de cores como a luz negra, tanto em modelos compactos como em modelos tabulares.

Muitas pessoas conhecem as lâmpadas fluorescentes de cor branca ou azulada, mas existem modelos com temperaturas de cor baixa, que emulam a lâmpada incandescente comum, por exemplo.

Tipos de lâmpadas incandescentes

Já as lâmpadas incandescentes são aquelas que a maioria das pessoas conhecem, em que se tem a emissão de uma luz amarelada, aconchegante e que emite calor.

Ao contrário das lâmpadas fluorescentes, essas lâmpadas não possuem uma economia de energia tão alta e a sua vida útil também é reduzida.

Entretanto, ainda são opções interessantes para serem utilizadas em residências e espaços comerciais, para iluminação decorativa ou geral.

Contudo, é importante destacar que somente os modelos de até 40W podem ser utilizados, uma vez que as versões mais potentes foram banidas por conta do alto gasto de energia.

Tipos de lâmpada de halogênio

As lâmpadas de halogênio também são consideradas um tipo de lâmpada incandescente, mas, por possuírem halogênio na sua composição, são mais eficientes do que as lâmpadas incandescentes comuns.

Elas emitem uma luz amarelada, com uma ótima reprodução de cores, emitem calor, mas ainda assim possuem uma baixa eficiência energética e precisam ser trocadas com mais frequência do que as lâmpadas fluorescentes.

Tipos de lâmpada de filamento

As lâmpadas de filamento também utilizam o LED, mas apresentam um brilho mais suave e um formato especial.

Esse tipo de lâmpada serve para deixar o ambiente com mais personalidade e requinte, realçando a iluminação e decorando o ambiente com o seu design e beleza ao mesmo tempo.

Elas vêm em diferentes formatos e potências e, por possuírem uma quantidade maior de filamentos, elas emitem uma luz mais alaranjada.

A beleza dessas lâmpadas se encontra tanto na luz que elas geram quanto no seu próprio design. Por isso, não há a necessidade de escondê-la dentro de lustres ou luminárias, pois o seu design já é elegante o suficiente.

Tipos de lâmpada inteligente

Outra categoria entre os tipos de lâmpadas são as chamadas lâmpadas inteligentes

Aqui, o que define a lâmpada como inteligente não é seu funcionamento ou características mais técnicas para geração da luminosidade, mas sim suas funcionalidades extras.

Um exemplo de lâmpada inteligente são as que permitem o controle da luminosidade e variação de cores através de dispositivos móveis, como controles, tablets e smartphones, através da conexão ao Wi-Fi da residência.

Para ter um bom custo-benefício, é possível apostar nas opções de lâmpadas inteligentes de LED, que além de permitir o controle da luminosidade nas palmas das mãos, pelo celular, também terá um consumo baixo de energia e longa duração.

Além da opção de uso de lâmpadas inteligentes, também é possível contar com a opção de lâmpadas dimerizáveis, que funcionam através da instalação do Dimmer ― um tipo de dispositivo elétrico usado para promover o controle da luminosidade nos ambientes.

Confira também: Como instalar ar-condicionado? Confira dicas e passo a passo

Como escolher o melhor tipo de lâmpada?

Existem alguns fatores que você deve levar em consideração na hora de escolher o melhor tipo de lâmpada que utilizar para cada ambiente.

Abaixo, explicamos os principais fatores que você deve levar em consideração na hora de escolher uma lâmpada para seu projeto. Confira:

Sensação de cor e luminosidade

A sensação de cor e luminosidade também é um fator muito importante na hora de escolher qual tipo de lâmpada usar em cada ambiente.

Dependendo da intensidade de luminosidade e da sensação de cor, você consegue transformar a decoração e proporcionar maior bem-estar no uso de cada cômodo, criando uma luz indireta ou não.

Nesse caso, estamos falando da decisão de escolher entre as lâmpadas de luz amarela ou branca, por exemplo.

Para saber se a lâmpada é amarela ou branca, basta observar no rótulo do fabricante a indicação.

Em um único ambiente, você pode utilizar somente uma opção de lâmpada, ou ainda, fazer o uso de mais tipos ao mesmo tempo, usando a luz branca como iluminação geral e criando spots de luz amarela em outros detalhes de decoração, por exemplo.

Além da indicação exata no rótulo se a luz é branca ou amarelada, outra dica é observar a informação de temperatura.

A temperatura das lâmpadas é medida em graus Kelvin (K). quanto menor a temperatura em graus Kelvin (K) do tipo de lâmpada escolhido, mais amarelada a lâmpada será. Quanto maior o número em graus Kelvin, mais branca a luz será no ambiente. 

Esse tipo de informação também é utilizada para definir uma lâmpada como luz fria ou luz quente.

Uma lâmpada de 7000K tem uma tonalidade fria em comparação com uma lâmpada de 2700K.

Quantidade de Lúmens

Outra característica que deve ser levada em consideração é a quantidade de Lúmens.

Para ficar mais fácil de entender, é necessário entender o que é o Lúmen, certo?

Lúmen é a unidade de medida  de um fluxo luminoso. Ele indica a quantidade ou capacidade de luz que pode ser emitida por uma lâmpada.

Se o desejo é ter um ambiente com bastante luminosidade, como é necessário em cozinhas, por exemplo, você deve buscar pelos tipos de lâmpada com mais quantidade de Lúmens.

Para ambientes que não precisam de uma luminosidade tão intensa, você pode escolher as que possuem baixa quantidade de Lúmens.

Um tipo de lâmpada que possui uma boa capacidade luminosa e baixo consumo energético, como vimos, são as lâmpadas de LED.

Consumo de energia

Tipos de lâmpada e consumo de energia

Outro ponto muito importante para a definição da escolha da melhor lâmpada é o consumo de energia. Para isso, é importante avaliar qual a potência.

Nas lâmpadas, as potências são medidas em Watts (W), que é a grandeza que mostra a quantidade de energia que a lâmpada consumirá.

Se você deseja comparar a potência das lâmpadas, o ideal é sempre fazer a comparação entre lâmpadas do mesmo tipo. Isto é, a comparação de uma lâmpada de LED com uma de LED, fluorescente com fluorescente e assim por diante.

Isso porque uma lâmpada incandescente pode ter mais do dobro da potência de uma lâmpada fluorescente e isso não significa que ela ilumina mais. 

Para quem não deseja ter qualquer alteração da iluminação na decoração do ambiente, também vale avaliar o IRC, que é o Índice de Reprodução de Cores, que representa o quanto a lâmpada mantém a cor fiel dos ambientes. 

Em ambientes muito específicos que precisam trabalhar com maior precisão de cores, como estúdios de tatuagem e até mesmo salões de beleza e maquiagem, esse índice é bastante importante.

Como saber qual lâmpada gera mais economia na conta de luz?

Todo mundo está acostumado a buscar lâmpadas pela quantidade de watts descrita na embalagem, mas é importante orientar seu cliente sobre a diferença entre watts e lumens. Você sabe qual é?

Relembrando:

  • Watts - grandeza que mostra quanta energia a lâmpada consumirá, potência.
  • Lumens - grandeza que mostra quanta luminosidade a lâmpada trará.

Seguindo a explicação acima, quanto mais lumens e menos watts uma lâmpada tiver, mais econômica ela será, garantindo a mesma iluminação com menor gasto de potência.

Confira o vídeo abaixo do canal Obra É Compromisso, em que você pode ver todos os detalhes para acertar na escolha e economizar na construção da iluminação ideal do seu projeto. 

 

Qual tipo de lâmpada é melhor para cada ambiente?

Qual o melhor tipo de lâmpada para cada ambiente

Agora que você já viu quais são os principais fatores para levar em consideração na hora de escolher uma lâmpada para seu projeto, veja quais são as principais recomendações de acordo com o tipo de ambiente:

  • Quartos: recomenda-se o uso de lâmpadas de LED, com luz amarela, pois elas não interferem no sono, ao mesmo tempo que proporcionam uma boa iluminação do ambiente;
  • Salas: as lâmpadas de LED com luz amarela são interessantes para criar uma decoração mais aconchegante, indicadas pelo mesmo motivo da recomendação para os quartos;
  • Cozinhas: nas cozinhas, o ideal é utilizar lâmpadas fluorescentes compactas ou tubulares e LED tubular, pois elas vão te ajudar na hora de ver o alimento durante o preparo, o que vai resultar em pratos mais bem preparados e saborosos;
  • Banheiros: recomenda-se lâmpadas de LED ou fluorescentes;
  • Escritórios: recomenda-se lâmpadas fluorescentes tubulares ou LED tubular, pois elas ajudam a iluminar melhor o espaço como um todo;
  • Home theater: recomenda-se o uso de lâmpadas de LED com luz branca, pois elas não vão te atrapalhar na hora de ver um filme e você também pode regular a luminosidade;
  • Áreas externas: recomenda-se lâmpadas halógenas ou LED, pois garantem uma iluminação mais potente e com menos consumo de energia.

Confira também: Como instalar uma tomada com interruptor? Veja o passo a passo

Conclusão

Esse conteúdo é um resumo dos principais tipos de lâmpada disponíveis no mercado e suas vantagens. 

Trouxemos os principais pontos para se levar em consideração na hora de escolher a melhor iluminação para cada ambiente para que, a partir disso, você possa chegar a conclusão de qual é o melhor tipo de lâmpada para cada projeto.

Agora que você já sabe quais os tipos de lâmpadas hoje em dia mais usados nas construções residenciais e comerciais, continue aprendendo mais aqui no Blog do Max!

Encontre na Obramax os melhores preços de lâmpadas e lanternas para iluminação de interior e exterior de sua obra!