Iluminação para cozinha

Elaborar um projeto de iluminação para cozinha pode ser muito mais difícil do que parece, por conta da quantidade de opções de tipos de lâmpadas e as várias formas de uso existentes para o ambiente.

Por isso, pode ser bastante trabalhoso chegar a uma conclusão em meio a tantas possibilidades.

Mas no fim, o resultado vale muito a pena, pois a iluminação para cozinha pode transformar completamente a decoração do ambiente, valorizando ainda mais o projeto arquitetônico sem deixar a funcionalidade de lado.

Se você deseja conferir dicas sobre iluminação para cozinha e ver inspirações, continue a leitura e entenda como deixar a cozinha bem iluminada e decorada. Vamos lá!

Leia também: Como instalar uma tomada com interruptor? Veja o passo a passo

Importância de uma boa iluminação para cozinha

Uma boa iluminação para cozinha é parte importante não só para a decoração do ambiente, mas também para tornar o cômodo ainda mais aconchegante, seguro e funcional.

Por isso, quando se trata da escolha de tipos de lâmpada, muitas pessoas priorizam como deixar a cozinha bem iluminada, acima da estética. Pois uma cozinha escura ou com iluminação inadequada pode até mesmo atrapalhar no dia a dia durante o preparo dos alimentos e na hora da limpeza.

É importante lembrar sempre que a cozinha é um ambiente molhado, no qual se é feito o uso cotidiano de utensílios de corte, manejo de panelas no fogo, uso do forno e demais eletrodomésticos.

Esse é um ambiente que exige precisão e cuidado nas tarefas para evitar acidentes.

A iluminação, nesse sentido, faz toda a diferença para que os pontos especiais da cozinha tenham uma iluminação muito eficiente, principalmente sobre fogão, cooktop, fornos, fritadeiras, balcões e pia.

Iluminação para cozinha: conheça os tipos

Quando estamos falando de iluminação para a cozinha, é possível utilizar tanto a luz quente quanto a luz fria.

A luz quente tem uma tonalidade mais amarelada e possui menos lúmens quando comparada à luz fria. 

Mas a escolha, no fim das contas, vai depender muito de como é a sua rotina. Confira a diferença entre esses dois tipos de luz para entender melhor o assunto:

Luz quente

A luz quente é mais indicada para a cozinha quando o foco do ambiente é produzir refeições rápidas e que não precisam de muito esforço.

Isso porque a luz quente, apesar de ser mais aconchegante, não é tão boa para a iluminação dos objetos na cozinha.

Entretanto, ela ainda é uma ótima opção para quem quer receber amigos e criar um espaço mais confortável e intimista de estar com outras pessoas.

Luz fria

Já a luz fria, por sua vez, traz mais contraste para o ambiente. Ou seja, ela permite que você enxergue mais facilmente onde está cada objeto e acaba te dando uma visão geral melhor do que a luz quente. 

Por esse motivo, para quem cozinha todos os dias e precisa estar atento ao ambiente da cozinha, a luz fria é a mais recomendada.

Um ponto importante que vale destacar é que não é necessário escolher somente uma opção. É possível criar projetos de iluminação para cozinha que usam luz quente e luz fria combinadas, em pontos específicos do ambiente.

6 dicas de uma iluminação para cozinha perfeita

Confira agora 6 dicas para fazer uma iluminação para cozinha perfeita:

1- Tipo de lâmpada

A primeira dica para ter uma iluminação para cozinha perfeita é fazer a escolha correta da lâmpada. 

Existem várias opções disponíveis, como as lâmpadas fluorescentes, lâmpadas de halogênio, lâmpadas de LED, lâmpadas de filamento e lâmpadas inteligentes.

Cada modelo possui diferentes características que podem ser tornar mais vantajosas ou não, dependendo da proposta de cada projeto.

Para quem deseja uma opção com bom custo-benefício, economia e durabilidade, as lâmpadas de LED se mostram a opção ideal.

É bastante comum o uso das lâmpadas de LED em todos os ambientes de uma casa e a cozinha também pode ser muito bem iluminada com essa escolha.

Além das lâmpadas de LED comuns, é possível utilizar fitas e mangueiras de LED para criar uma iluminação mais interessante e decorativa em armários, bancadas e sancas de gesso.

Para pesquisar os melhores preços de lâmpadas e lanternas, confira as opções disponíveis no site da Obramax!

2- Pendentes

Se você está pensando em usar pendentes na iluminação da sua cozinha, é importante que você leve alguns fatores em consideração antes de aplicar esse tipo de iluminação.

Isso porque o uso de pendentes é mais aconselhável quando estamos falando de cozinhas amplas, que geralmente recebem uma copa no espaço.

Outro lugar interessante para se colocar pendentes é instalá-los em bancadas e mesas de jantar, de forma a integrar a cozinha à sala, se esse for o caso do seu projeto.

Você também deve se lembrar de respeitar a distância de 0,9 a 1 metro entre o pendente e o tampo da bancada, pois assim a iluminação vai ser mais natural.

Por fim, a última dica com relação à pendentes que podemos dar é utilizar pendentes com tampos removíveis, pois assim a sujeira e a gordura acumuladas podem ser limpas com mais facilidade e com maior frequência.

3- Portas e janelas

Iluminação para cozinha e o papel das portas e janelas

Além da iluminação artificial, também é importante pensar em soluções criativas para aproveitar ao máximo a iluminação natural. 

Nesse caso, a melhor forma é explorar os diferentes modelos de esquadrias, como janelas e portas amplas que permitam a boa entrada da luz durante o dia.

Além de ser importante para a iluminação natural, a escolha de janelas adequadas também ajuda a melhorar ainda mais a circulação de ar, evitando que a cozinha tenha problemas com umidade excessiva ou que o cheiro dos alimentos fique “preso” entre os ambientes.

Uma opção interessante de janela são as janelas basculantes, por exemplo, que são bastante utilizadas em cozinhas e outros ambientes molhados de casas, como lavanderias, banheiros e lavabos.

4- Cores das paredes e revestimentos

Iluminação externa e as cores das paredes e revestimentos

Além das lâmpadas e janelas, para a iluminação artificial e natural da cozinha, também é importante considerar alguns fatores que também interferem no quanto uma cozinha se torna bem iluminada e ampla.

Aqui, vale como dica pensar nas possibilidades de cores de tinta para paredes ou nos revestimentos utilizados, para que o ambiente não fique tão escuro.

Embora existam projetos muito bem iluminados de cozinhas com revestimentos escuros, se não for bem utilizado e planejado, o ambiente pode ficar sem tanta claridade ao longo do dia.

Além disso, em cozinhas e ambientes pequenos, as cores claras nas paredes podem ajudar a proporcionar uma sensação maior de amplitude.

Leia também: Reformas de cozinhas pequenas: 7 dicas simples mas essenciais

5- Iluminação cozinha trilho

A iluminação de cozinha de trilho é uma tendência decorativa que além de iluminar o ambiente deixa a cozinha dentro de um estilo de decoração mais industrial

Os trilhos de luz são acoplados ao teto da cozinha e acabam sendo bem funcionais durante o dia a dia.

Você pode colocar cada ponto do trilho direcionado para um lugar diferente, criando uma iluminação mais eficiente.

Alguns spots podem iluminar o balcão de refeições, por exemplo, enquanto outros spots podem servir para iluminar outras áreas, como as pias.

É possível, inclusive, fazer uma mistura de lâmpadas com luminosidade branca e luminosidade amarelada, o que vai trazer um tom mais descontraído e cheio de personalidade para a sua cozinha.

6- Sanca de gesso

O uso de sancas de gesso na cozinha é uma opção muito interessante e elegante para a decoração, mas também funcional.

Existem vários tipos de sanca de gesso que permitem criar tanto uma luz indireta quanto direta no ambiente.

Na iluminação para cozinha, é bastante comum o uso de sanca de gesso com rasgos no teto, um tipo de design que forma um caminho extra de iluminação no ambiente, reforçando a luz nos pontos de mais necessidade, como na pia, fogão e sobre o balcão.

A iluminação de uma sanca de gesso pode ser feita tanto com spots, mangueiras e fitas de LED

7- Elementos vazados

Assim como as janelas, os elementos vazados também podem ser usados para aproveitar ainda mais a iluminação natural.

Os chamados cobogós são peças charmosas de decoração que ajudam a aproveitar melhor a circulação de ar e entrada de luz no ambiente durante o dia, além de ser um charme extra ao ambiente.

Além de ajudar no projeto de iluminação para cozinha, os elementos vazados também podem ser usados para criar divisão entre os ambientes, separando, por exemplo, a parte da cozinha com pia, fogão e eletrodomésticos da mesa de jantar. 

Como iluminar pias e balcões na cozinha?

Como iluminar pias e balcões

Existem várias soluções de iluminação para cozinha pequena que você pode por em prática como iluminação extra sobre pias e balcões. 

Além de melhorar a funcionalidade do ambiente, tornando-o muito mais seguro, essas dicas também vão conseguir criar uma decoração muito mais aconchegante e moderna. Veja o que fazer para iluminar esses espaços:

  • Utilize fitas de LED e mangueiras de LED em armários, tanto do lado externo como interno, para melhorar a iluminação e a decoração do ambiente. Uma solução criativa é usar fitas de LED na parte inferior do armário, iluminando também a bancada da pia, se o projeto tiver essa disposição de cozinha americana;
  • Utilize pendentes para melhorar a iluminação de balcões e mesas de refeição;
  • Utilize spots de embutir nos móveis e no forro de Drywall, criando uma iluminação minimalista e funcional.

Qual o melhor tipo de iluminação para cozinha em diferentes estilos de projeto

Agora que você entendeu quais são os critérios que devem ser observados na hora de pensar uma iluminação para cozinha, é hora de conferir algumas dicas mais específicas de qual o melhor tipo de iluminação para cozinhas em diferentes estilos de projeto. Confira:

Iluminação para cozinha industrial

Quando estamos falando de cozinhas industriais, a melhor aposta para esse tipo de ambiente é a iluminação de LED hermética.

Esse tipo de iluminação é indicada para ambientes onde a condição do ar exige uma iluminação mais robusta e segura.

É o caso das cozinhas industriais. Esses ambientes possuem uma grande produção de calor e vapor durante todo o dia, o que pode acabar danificando o funcionamento de lâmpadas convencionais.

A lâmpada de LED hermética possui um case de proteção que impede que qualquer partícula ou substância no ar entre em contato com as partes internas do produto, o que garante mais durabilidade à lâmpada.

Por esse motivo, ela garante que as condições climáticas do ambiente não atrapalhem o funcionamento do LED, evitando a perda de luminosidade e a diminuição da vida útil do produto.

Iluminação para cozinha americana

Já a cozinha americana é caracterizada pela presença de um balcão que separa a cozinha da sala de estar ou de jantar.

Por isso, nesse tipo de cozinha, o ideal é buscar por uma iluminação que consiga fazer a transição entre os dois ambientes.

Uma das dicas que podemos dar nesse sentido é utilizar uma luz fria na cozinha, pois isso vai garantir mais contraste no ambiente, como vimos nos tópicos anteriores, e uma iluminação mais quente no ambiente da sala de jantar ou de estar, pois isso garante um ambiente mais aconchegante e confortável para a refeição.

Entretanto, a dica fundamental para esse tipo de cozinha é tentar apostar no uso de pendentes sobre o balcão.

Esse tipo de iluminação vai ajudar a fazer a transição entre a cozinha e sala de estar ou de jantar de uma maneira natural e elegante.

Iluminação para cozinha com Drywall

Uma opção muito interessante para iluminação de cozinhas com Drywall é na criação de sancas de gesso. Existem diversos modelos de sanca que podem ser usados na cozinha para melhorar a iluminação e valorizar ainda mais a decoração, como as sancas invertidas, sanca aberta e fechada.

Na sanca fechada, por exemplo, é possível usar spots embutidos, criando uma iluminação mais minimalista e ainda muito charmosa.

Se você quiser saber como fazer essa iluminação, confira as dicas no vídeo abaixo do Canal Obra é Compromisso:

Buscando material para iluminação de cozinha? Confira nossas ofertas!

Conclusão

Nesse conteúdo vimos algumas das principais dicas de como pensar em um projeto de iluminação para cozinha eficiente, que ajude a tornar o ambiente mais seguro e bonito.

São várias as soluções que você pode escolher para o seu projeto, mas lembre-se de pensar na funcionalidade, durabilidade e eficiência no dia a dia.

Também é importante levar em consideração qual a proposta de decoração do ambiente e da obra como um todo, para criar uma proposta harmônica.

Para fazer a instalação elétrica, você já sabe, conte sempre com os melhores profissionais da área e garanta a melhor qualidade na entrega do serviço.

Agora, que tal continuar navegando pelo Blog do Max para mais dicas de decoração e obra? Até a próxima!