Traços para reboco

Introdução

Você sabe responder quando te perguntam qual é o traço para reboco? Ou qual o traço usado para concreto ou chapisco? Muitas pessoas não conhecem assim por esse termo, mas o traço nada mais é do que a receita certa para preparar os diferentes tipos de argamassa.

Assim como uma massa de bolo, que precisa ser seguida corretamente para a receita não desandar, o traço é a orientação que vale como regra para a preparação do concreto, da argamassa de alvenaria e outras massas em uma construção civil.

Conhecer os diferentes tipos de traço é muito importante para conseguir fazer o cálculo certo na compra de materiais, para evitar desperdícios e para não errar no ponto do concreto. 

Com essa proporção seguida fielmente é possível prevenir problemas como rachaduras e fissuras nas superfícies.

Algo tão simples, como as medidas de preparação, podem salvar a qualidade da sua obra e reduzir o orçamento gasto em um projeto. Interessante, não é? 

Confira abaixo tudo o que você precisa saber sobre o traço e como calcular.

O que é o traço na construção civil?

Na construção civil, o traço nada mais é do que a indicação da quantidade de materiais que constituem os tipos de argamassa produzidos a partir de cimento, como o concreto, alvenaria, reboco, o chapisco e o emboço. 

Ou seja, o traço é a quantidade ou proporção de materiais que devem ser usados na mistura para uma unidade da massa.

No caso do concreto, o traço se refere a proporção de cimento, areia, pedra e água. No reboco, o traço indica a quantidade de areia, cimento, cal e água e assim por diante nos outros tipos de argamassa.

Como visto, não existe apenas um tipo de traço. Existem várias dosagens, sendo que cada uma delas depende do que se está construindo e de onde será a aplicação.

Existem diversas normas para regular os traços de concreto apropriados para os diferentes usos na construção brasileiras, sendo que a mais relevante nesse caso é a NBR 7200.

Quanto mais a risca o traço é seguido, melhor para o desempenho da massa e para evitar desperdício de material. 

Esse cálculo de proporção não serve apenas para os profissionais que estão começando. O traço existe como um guia para todos os profissionais.

Chapisco, emboço e reboco: quais as diferenças?

Chapisco, emboço e reboco: quais as diferenças

O chapisco, o emboço e o reboco são tipos de argamassa usadas na construção civil, aplicados sobre as superfícies como lajes e paredes. Além do traço, eles se diferem em outras características importantes. 

Entenda a diferença entre os três a seguir:

Chapisco

O chapisco é a primeira camada de argamassa aplicada na parede logo após ser levantada. Ela serve para cobrir os tijolos ou blocos para que a superfície fique pronta para receber qualquer tipo de acabamento ou outros tipos de argamassa.

Ou seja, o chapisco nada mais é do que uma argamassa mais grossa preparada com cimento, areia, água e aditivos com a função de criar uma superfície áspera o bastante para proporcionar maior aderência à próxima camada, o emboço.

A aplicação do chapisco, diferente do reboco, por exemplo, não exige tanto capricho e cuidado. O pedreiro normalmente aplica o chapisco de forma mais grosseira com o uso de uma chapisqueira ou uma vassoura.

Existem três tipos de chapisco: o convencional, colante e rolado. 

O convencional pode ser aplicado com o uso da colher de pedreiro ou chapisqueira. O colante normalmente é feito com o uso de uma desempenadeira dentada e, o chapisco rolado, com ainda melhor fluidez, é aplicado com rolo de pintura.

Emboço

O emboço é a camada de revestimento que vem logo após o chapisco. Trata-se da etapa intermediária do acabamento, ou seja, uma argamassa composta por cimento, areia grossa, água e aditivos que tem como função fazer o nivelamento do chapisco, deixando a superfície mais preenchida para receber o reboco.

Além de nivelar o chapisco, o emboço também possui propriedades de vedação, regularização e proteção da base contra água e agentes nocivos.

Reboco

Por fim, o reboco é a etapa final de acabamento com argamassa. Ele serve para deixar a parede lisa e uniforme para receber os revestimentos finais.

Como é a última etapa do revestimento da alvenaria, esse trabalho deve ser realizado por um profissional experiente e especializado, pois exige técnica e habilidade para que o resultado final fique dentro do esperado.

Ele é preparado com argamassa composta de cimento, areia fina, água e aditivos. Sua massa é mais fina e leve, pois é ela que dá o acabamento final à parede.

Deve ser aplicado após a cura do emboço e sua principal função é deixar a parede lisa e pouco porosa.

Encontre diversos produtos para reforma na Obramax, sua loja de materiais de construção

Tipos de traço: aprenda a calcular

Tipos de traço: aprenda a calcular

Cimento, areia e pedra. Os mesmos produtos, resultados completamente diferentes. Quem trabalha com construção sabe que o traço é um cálculo muito importante na hora de misturar os materiais para produzir reboco, concreto ou chapisco. 

Que tal aprender a calcular a proporção ideal para cada caso?

Alvenaria

Para misturar os materiais, o ideal é utilizar uma betoneira, mas nada impede que a mistura seja feita com uma enxada. O importante é utilizar o mesmo recipiente para medir os produtos, garantindo assim que a proporção fique correta.

Para alvenaria tradicional, a proporção de cada material é:

Cálculo para alvenaria

Confira abaixo as proporções para concreto, reboco e chapisco!

Concreto

O traço mais utilizado para produção de concreto é:

Cálculo para concreto

Lembrando que não faz diferença se você utiliza um balde de 18 litros ou de 10 litros. O importante é utilizar o mesmo recipiente para medir cada parte.

Para misturar o concreto manualmente, o ideal é colocar a areia, misturar com o cimento e, na sequência, colocar a pedra e uma medida de água para misturar novamente.

Reboco

O reboco pode levar cal ou aditivos para argamassa em sua produção. A medida mais comum é:

Cálculo para reboco

Misture a areia, o cimento e o cal e adicione a água, se estiver fazendo o processo manualmente ou utilize uma betoneira para fazer a mistura.

Chapisco

Para fazer chapisco e garantir porosidade e melhor aderência do revestimento posterior, utilizamos:

Cálculo para chapisco

Para o chapisco, pode ser necessária mais água. Se ao misturar não estiver no ponto ideal, adicione mais ¼ de água.

Confira no vídeo abaixo as consistências de cada traço e até a próxima!

Escolha o traço correto para sua obra

Para escolher o traço correto para a sua obra, você precisa saber claramente todas as etapas da construção e a quantidade por m². 

Além disso, é importante perceber que, dependendo do tipo de argamassa, o tipo de gramatura da areia muda, algumas não levam cal, outras levam e, ainda, existe a possibilidade de usar aditivos.

Em comum, os traços que apresentamos levam cimento, que é um ligante hidráulico. Ele é o reagente químico responsável por dar a liga a todos os materiais, sendo a areia, brita e cal os agregados.

Na proporção errada, essa liga não acontece e o resultado não é o melhor. Por isso, fazer a preparação da argamassa sem medida pode fazer com que você tenha prejuízos mais para frente.

Espessura da argamassa

Espessura da argamassa

A espessura da argamassa depende do tipo de argamassa e também para qual revestimento ela será aplicada.

Por isso, na hora de calcular a espessura da argamassa, considere as recomendações do fabricante de acordo com o tipo de revestimento, pois podem haver variações de acordo com o material, seja ele porcelanato, cerâmica, pedras, pastilhas ou azulejos.

No caso do reboco e chapisco, as espessuras recomendadas variam de 5 a 6 mm, sendo o emboço uma espessura maior: de 2 a 4 cm de espessura.

Cuidado com o desperdício de material

Tanto para o preparo do traço como no assentamento, é importante evitar desperdícios. É fundamental preparar somente a quantidade de massa que será utilizada na hora, para evitar que seque muito rápido, com a possibilidade de perder o material ou ter que mexer na proporção.

Na hora da compra dos materiais, faça o cálculo por metro quadrado para evitar de levar a quantidade errada.

Além de cuidar das proporções, verifique se a mão de obra contratada possui experiência. Quanto melhor o assentamento realizado pelo profissional, menor o desperdício.

O que preciso para fazer um bom reboco?

Para ter um reboco de qualidade, é necessário prestar atenção na proporção correta do traço. Como visto, o traço recomendado para reboco é de 1:1:6 de cimento, cal, areia fina e água.

Alguns profissionais também usam aditivos no reboco para potencializar a massa, colocando impermeabilizantes, por exemplo, que ajudam a prevenir problemas de infiltração.

Em paredes externas e áreas molhadas (banheiros, cozinha e área de serviço), por exemplo, o reboco com aditivos impermeabilizantes ajudam bastante, pois são ambientes em constante contato com umidade.

Mas por que se preocupar tanto com a etapa de reboco se depois a parede receberá revestimento?

Essa dúvida pode ser frequente entre os leigos da construção civil, mas quem entende do processo sabe que quanto mais bem feito o reboco melhor será para as etapas de acabamento como pintura e assentamento de cerâmicas.

Isso porque o reboco o é responsável por deixar a superfície plana e lisa, facilitando os serviços de pintura no local. Quanto mais liso a superfície no reboco, menor o uso de massa acrílica.

Use os equipamentos e ferramentas corretas

Na aplicação do reboco, do chapisco e do emboço, o profissional deve fazer o uso de alguns equipamentos de proteção e ferramentas. Além da segurança pessoal, as ferramentas corretas ajudam a potencializar a qualidade do reboco.

Confira uma lista de equipamentos normalmente utilizados:

Sarrafeamento do reboco

Sarrafeamento do reboco

Explicamos acima o que você precisa saber para fazer um reboco e as ferramentas essenciais. Agora, apresentamos um passo a passo de como sarrafear o reboco, uma etapa muito importante para regularizar a superfície do reboco entre as mestras e taliscas.

Além de ser usado no reboco, o sarrafeamento é feito também no emboço, contrapiso e laje.

Ele ajuda a deixar a espessura uniforme, refinando o reboco para o acabamento.

Quando essa etapa é feita de forma inadequada, problemas como trincas e fissuras podem surgir.

Confira quais são os passos e as técnicas para evitar esses problemas:

Separe as ferramentas

O sarrafeamento do reboco é feito com o auxílio de materiais como régua em liga de alumínio ou madeira, espátula e a massa.

A diferença no uso de uma régua de alumínio ou madeira é que a de alumínio é mais firme, enquanto a de madeira é usada mais em obras de pequeno porte e ambientes menores.

Aplique a massa

Aplique a massa nos vãos das mestras e com a espátula preencha todo o espaço do reboco.

Retire o excesso

Com a parede preenchida de reboco, pegue a régua e passe na superfície apenas para tirar o excesso de massa aplicada nessa primeira fase, sem precisar alisar. Após tirar o excesso, espere um tempo até secar um pouco.

Sarrafe as mestras

Na sequência, o próximo passo é fazer o sarrafeamento das mestras, isto é, nas pontas onde as taliscas estão posicionadas. 

Com a régua na vertical, faça o sarrafeamento do reboco sobre as mestras da ponta e bata a régua para retirar o excesso de massa. Depois, realize o mesmo procedimento nas mestras de baixo e de cima da parede, na horizontal.

Finalize o sarrafeamento do reboco

Com a régua, realize o sarrafeamento do meio da parede rebocada, até finalizar. Uma dica é fazer o sarrafeamento em zigue-zague, alisando bem e retirando os excessos. 

Quanto maior o capricho nessa etapa, maior será a economia de outros materiais para cobrir imperfeições de desníveis na parede, como a massa acrílica.

 

Você também pode conferir esse tutorial em vídeo, no conteúdo abaixo:

Faça a obra com cuidado e valorize o seu serviço

Saber realizar o cálculo certo para o traço para reboco, chapisco ou emboço é uma forma de entregar ainda mais qualidade na construção para seus clientes. 

Além das medidas, é importante ter cuidado na realização do serviço respeitando o tempo de cura, considerando os fatores que podem interferir no trabalho (como tempo muito seco ou úmido) e a qualidade do material usado.

Você pode optar por comprar o produto de argamassa pronto, que já vem com aditivos que tornam o material ainda mais interessante, ou optar por fazer a mistura dos materiais na hora.

Independente da escolha, siga corretamente as instruções de preparo para entregar um trabalho de excelência.

Na hora de precificar o seu serviço, valorize seu conhecimento técnico e prático e demonstre ao cliente a importância de optar por um serviço de qualidade nessa etapa, evitando frustrações e problemas na obra com o famoso “barato que sai caro”.

Encontre cimento, areia, pedra e tudo que você precisa para sua obra na Obramax

Fazer traço para reboco é difícil?

Não, assim como o de concreto, o traço para reboco é bastante simples. Afinal, o traço é um cálculo para evitar erros de proporção na massa e evitar desperdícios.

Se você seguir corretamente as proporções indicadas para o traço de reboco, como vimos ao longo desse conteúdo, você não terá complicações nessa etapa, especialmente se o profissional realizar o assentamento do reboco com perfeição.

Quanto mais caprichado o reboco, melhor será o acabamento da parede. 

Quem trabalha com construção há muito tempo sabe que essa etapa é fundamental para garantir uma boa qualidade dos revestimentos, por isso vale a pena seguir a receita certa.

Outro ponto importante é saber que existem fatores externos que podem interferir no traço do reboco. 

Se os outros materiais estão armazenados em lugares expostos à umidade, se o dia está mais úmido ou se a areia já veio mais úmida para obra, talvez seja necessário reduzir um pouco a água.

O ideal é seguir a medida do traço, mas colocar a água aos poucos. Se você gostou de aprender mais sobre esse tema, com certeza vai aprender mais com nossos outros artigos cheios de dicas. 

Continue acompanhando o blog do Max!